Sustentabilidade

meio-ambiente

Processos sustentáveis garantem equilíbrio entre rentabilidade e conservação dos recursos naturais

Crescer economicamente com o menor impacto ambiental possível é um dos grandes desafios das empresas hoje. Resolver esta equação é um caminho sem volta: cada vez mais, consumidores escolhem até produtos de uso diário baseados em conceitos de sustentabilidade. Com uma atuação centrada em infraestrutura e fortemente focada em saneamento, o Grupo Equipav faz da sustentabilidade mais do que uma missão: ser sustentável faz parte da espinha dorsal de suas empresas. A gestão de qualidade e preservação dos recursos naturais já rendeu ao Grupo diversas certificações.

Nas empresas de saneamento reunidas na holding Aegea, ser sustentável faz parte da essência dos processos e o conceito está fortemente arraigado nas formas de produção. A proteção dos mananciais, por exemplo, é só o ponto de partida para uma série de programas, projetos e ações que visam a redução do impacto ambiental das atividades para conservar e proteger o meio ambiente. Para abrir esta seção, escolhemos um programa que tem feito a diferença quando se trata de preservar este recurso tão precioso para todo o Planeta: o de Redução de Perdas.

reducao-de-perdas

Redução de perdas no tratamento de água

A água faz parte do patrimônio do Planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Artigo 1, Declaração Universal dos Direitos da Água

A redução de perdas diminui o consumo de energia elétrica usada no tratamento da água, aumenta a eficiência do serviço e ainda preserva os recursos hídricos.

Índice de Perdas de Campo Grande é um dos menores no Brasil

Imagine se você está com sede, enche um copo com água, mas pode beber só um pouco mais da metade, pois a outra parte simplesmente sumiu no meio do caminho. Pode parecer surpreendente, mas no Brasil é mais ou menos isso o que acontece: de toda a água retirada da natureza para abastecimento público, quase metade, 40%, não chega a ser consumida pela população – ou, pelo menos, não tem seu consumo registrado. Vazamentos, fraudes e erros de medição são as causas mais comuns das perdas no sistema de abastecimento de água.

“Hoje o mundo inteiro está preocupado em reduzir as perdas e em buscar formas de tornar o abastecimento mais eficiente”, afirma Suéllen Alves Ferreira, gestora do Programa de Redução de Perdas da Águas Guariroba. Ela complementa: “enquanto no Brasil perdemos 40% do que produzimos em água tratada, no Japão, que tem o menor índice entre os países do mundo, as perdas são de 11%”. Neste cenário, Campo Grande ocupa lugar de destaque: desde o início da gestão do Grupo Equipav, em 2006, o volume de perdas caiu de 56% para os atuais 20%.

O Programa de Redução de Perdas é um trabalho contínuo, que envolve  investimentos em tecnologia, melhorias operacionais e capacitação  dos colaboradores. A Águas Guariroba cria em toda a equipe uma cultura de combate ao desperdício.  Basicamente, as ações são focadas em evitar os vazamentos e garantir um controle preciso da água produzida pela empresa e consumida pelos clientes.

foto-lagoa

A empresa está investindo para melhorar ainda mais os resultados com mecanismos que podem identificar e prevenir vazamentos. Através do Centro de Controle Operacional, CCO, será feito o controle da instalação e automação de válvulas que reduzem a pressão da água que passa pela rede, as chamadas VRPs, além do uso de dispositivos que controlam a vazão. Outra ação é a operação chamada de Geofonamento Noturno – uma busca por vazamentos feita durante a noite usando um aparelho de escuta semelhante a um estetoscópio. A equipe de técnicos procura vazamentos que não são visíveis na tubulação em baixo do asfalto, mas podem ser “ouvidos” com o uso do equipamento.

Os dados coletados são analisados junto com outras informações do sistema e permitem um maior controle da água produzida e da quantidade perdida em cada região, possibilitando identificar e intervir nos problemas de forma mais eficiente. A empresa investe ainda na intensificação do combate à fraude, na manutenção de hidrômetros novos e eficientes e na agilidade para corrigir possíveis vazamentos. “Somente este ano, a empresa está investindo mais de R$ 2,7 milhões em ações para reduzir as perdas. Quanto menor o índice, mais minucioso e caro é este trabalho”, explica a gestora. Mas, ressalta que o Programa de Redução de Perdas traz benefícios para o sistema como um todo: reduz o consumo de energia elétrica, melhora a qualidade dos serviços prestados aos clientes e contribui para a conservação da água. O meio ambiente agradece.

Topo